Descubra Tudo Sobre a Insulina Inalável

Recurso para tratamento de diabéticos é comercializado nos EUA

Insulina InaladaHá muitas pessoas que têm medo de injeção ou, mesmo não tendo medo, simplesmente não se sentem confortáveis com agulhas. Muitas pessoas portadoras de diabetes, infelizmente, convivem com a necessidade das injeções de insulina, mas essa situação está muito próxima de ser mudada, para a felicidade de muitos pacientes.

Desde o dia 03 de fevereiro de 2015, nos Estados Unidos, já existem algumas farmácias disponibilizando aos consumidores a insulina inalável, que é consumida através da respiração. Com o nome Afrezza e sendo desenvolvida pela Sanofi e MannKind Corp., ela é a única versão passível de ser comprada pelos norte-americanos.

A insulina inalável é de ação rápida e pode ser usada no tratamento de todos os tipos de diabetes. Entretanto, há pessoas que podem usar e pessoas para quem o uso não é recomendado. O uso é liberado quase totalmente para pessoas acima de dezoito anos, mas não é recomendada para pessoas portadoras de doenças pulmonares de ordem crônica, como a asma.

Outro grupo de pessoas para quem o uso da insulina inalável não é recomendado são os fumantes e também ex-fumantes. Essa restrição acontece pelo fato de essas pessoas terem sua capacidade pulmonar reduzida e essa condição faz com que o produto não seja eficaz como em outros pacientes.

É importante salientar que o uso da insulina inalável não substitui o uso de outras formas de insulina cuja duração seja longa. Dessa forma, a insulina inalável se torna uma coadjuvante no tratamento da diabetes. Além disso, ela deve ser combinada com a alimentação saudável e a prática de exercícios físicos acompanhada por um profissional de Educação Física. É importante salientar que muitas pessoas estão vencendo o diabetes apenas com esses hábitos saudáveis.

A insulina inalável, além de ajudar a vida das pessoas portadores de diabetes, também é promessa de grande lucro, uma vez que o desempenho da indústria farmacêutica no ano de 2014 não foi satisfatório sendo, inclusive, causa de um grande número de demissões.

A esperança é que a insulina inalável Afrezza movimente cerca de cento e oitenta e dois milhões de dólares por ano, em vendas, até o ano de 2019. Para movimentar ainda mais o mercado farmacêutico, há previsão de uma nova insulina ser lançada em breve: Toujeo, uma nova versão da insulina da Lantus.

Não é a primeira vez que a insulina inalável é motivo de publicidade. No ano de 2006, um produto chamado Exubera foi lançado no mercado. Contudo, foi bastante rejeitado pelo público, deixando as prateleiras quatro anos depois, no ano de 2010. Um dos problemas que cercaram essa insulina inalável foi o fato de que os testes realizados colocavam em dúvida a segurança do produto. Além disso, alguns usuários desenvolveram câncer no pulmão.

Apesar de ser um grande avanço na indústria farmacêutica e também uma grande aliada do tratamento dos diabéticos norte-americanos, no Brasil ainda não há previsão de comercialização desse produto e essa informação é fornecida pela Sanofi do Brasil. De qualquer forma, é sempre necessária a indicação médica para a adoção de um recurso novo.